Perdas necessárias - Judith Viorst

Judith Viorst em 'Perdas Necessárias' descreve, sob uma perspectiva psicanalítica, embora não técnica, o processo de maturação ao qual todo ser humano está sujeito. De maneira poética ela nos transporta à uma análise subjetiva desse processo. Tudo aquilo que tivemos que renunciar em prol de avançar no jogo da vida. E como em algumas ocasiões, por nós, temos que renunciar a nós mesmos.

Tendo-a como guia revisitamos as conflitantes questões da existência, do nascimento até a morte. Morte dos nossos entes queridos, e a aceitação da nossa própria natureza mortal, que muitas vezes é negada, ocasionando intenso sofrimento psíquico.

A autora lança a discussão sobre como as pessoas lidam com a dor da perda e, como o efeito dessa pode ser transformador ou devastador, dependendo de como internalizamos as situações. Ela enfatiza a ideia de que as perdas da primeira infância podem deixar marcas que carregaremos, e carregamos, em todas as fases da vida.

Outra discussão, quem muito me comoveu, foi sobre o determinismo psíquico. Ela diz que embora sejamos consequência do nosso passado, das nossas vivencias ao longo da vida, podemos sim alterar nosso futuro, não precisamos viver a repetição eterna ao qual nos remete o determinismo.


16 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo